terça-feira, 28 de julho de 2015

8 semanas da terceira gravidez

Gravidez avançando, eu nunca senti tanto cansaço nas primeiras semanas como dessa vez.
Eu sinto uma indisposição enorme, minha única vontade é passar o dia olhando pro teto, mas, com dois meninos em casa, não rola. 
E os enjoos e mal estar não deixam o dia passar muito bem. Na gravidez dos meninos eu não tinha nenhum desses sintomas, sempre passei esse principio de gravidez muito tranquila. 
Muita gente fala que essa diferença de sintomas seria por eu estar esperando por uma menina, mas eu não acho isso não. Se eu falo que gosto de melancia alguém já fala ''é uma menina'' hahahahahahaha. 
Eu gostaria muito de ter uma menina, fato, mas ficaria muito feliz se fosse menino também, não estou me importando muito com o sexo agora. Acho que é só uma gravidez diferente mesmo, cada uma é de um jeito. 
O Carlos tem sido um anjo, como sempre, quando o assunto é me dar um descanso. Ele fica bastante em casa e me ajuda com todas as tarefas domésticas. De vez em quando rola um ''Deita lá querida, que eu cuido de tudo''. Maravilha!
O Luca dessa vez entende que vai ganhar mais um irmãozinho, fala 'bom dia' pra barriga, faz carinho, fala de coisas que vai fazer com o bebê quando nascer, uma graça! O Levi não entende nada, mas imita o irmão nos carinhos na barriga.
Como eu descobri essa gravidez bem no comecinho, parece que eu estou grávida há taaaaaanto tempo! Rs 
E o tamanho da barriga???? Socorro! Eu já tinha sentido na gravidez do Levi que no começo a barriga ficava saliente mais cedo, mas nessa gravidez, ela está ainda mais estufada! Não vejo a hora da barriga ficar redondinha.
Fizemos a primeira ultra semana passada, bebê muito bem, graças a Deus! Ouvimos o coraçãozinho, volume do líquido normal, tudo certo! Tão emocionante quanto foi da primeira vez, um milagre ver o bebê crescer.

Gatos molhados

Meu pequeno grão de bico

sábado, 11 de julho de 2015

Mais um! Mais um! Mais um!

Vamos ter mais um bebê!
Desde que me entendo por gente, coloquei na cabeça que o dia que eu tivesse uma família, ela seria grande!
Logo que eu e o Carlos nos casamos, descobrimos que compartilhávamos do mesmo desejo! Digo que descobri quando casamos porque quase não nos conhecíamos na época, Pra quem não conhece a nossa história, talvez eu faça um post sobre isso depois :)
Depois de 5 anos de casados, o Luca nasceu e passada aquela turbulência de quando o bebê nasce e a vida vai se aprumando, vimos que era isso mesmo que a gente queria.
Quando o Luca estava com 1 ano e 3 meses eu engravidei do Levi. Foi uma gravidez mais corrida, Luca muito pequeno pra cuidar, construindo a casa, Carlos terminando o curso de formação do Bombeiro, entrando pra escala de trabalho diferente... muitas mudanças ao mesmo tempo.
Mas pra mim, a mudança mais difícil foi desmamar o Luca tão pequenino. Ele sofreu bastante, eu também.
Coloquei uma coisa na cabeça, só iria engravidar de novo quando esse novo bebê tivesse recebido todo o colo e amamentação possível. Bom, pra quem conheceu e conviveu com essa fase do Levi, sabe que foi até além disso. Não que eu me arrependa da forma como fiz, mas foi cansativo e desgastante demais pra mim.
O Levi mamou até os 2 anos de idade, isso foi ótimo, a parte ruim (pra mim) foi a livre demanda, já que ele queria colo e peito o tempo inteiro. Não me entenda errado, a livre demanda tem enormes vantagens, mas não funcionou como eu esperava...
OK! Chegou a hora de desmamar o Levi, foi agora, em março. Começamos a conversar sobre o terceiro bebê, as possibilidades, nossa programação financeira, nossa programação pro espaço em casa e tudo isso que um filho planejado pede pra gente pensar, bastante.
Foi então, que em maio, decidimos que tinha chegado o momento!
Posso contar um testemunho, daqueles que enchem o coração?
No dia das mães, eu postei uma foto nossa no meu Facebook, e recebi uma palavra profética de uma amiga!
Foto do dia das mães
Ela me enviou uma mensagem dizendo:'' Lud!!! Feliz dia das mães!!! Seguinte, olhando a foto de vcs, apreciando a familia bonita Deus falou no meu coração (espero ter discernido certo): que Ele lhe daria um terceiro filho e vinha uma menina no meu coração. Espero que Ele realize o mais intimo dos seus sonhos!!!''

Eita Deus bendito e maravilhoso!!!! A minha querida amiga, não sabia que estávamos tentando engravidar, quase ninguém sabia! Foi uma confirmação pra nós, a gente estava orando pedindo pra que o Senhor testificasse o nosso desejo!
Mandei a mensagem pros meus pais, que estavam em oração por nós também. 
Nesse momento, foi muito importante pra mim e pro Carlos, decidir se falaríamos ou pra quem diríamos que estávamos tentando mais um bebê. Entenda, todos tem boas intenções (eu acredito) ao dar conselhos, mas algumas pessoas não conseguem expressar isso de forma carinhosa. É algo que temos aprendido com o tempo, quando falar, o que falar, com quem falar. Isso porque não tínhamos o menor senso ao falar sobre a nossa vida pessoal. Entende então aonde estava o ''problema''? No nosso jeito de tratar a nossa vida diante dos outros, e não nos outros.
Enfim, aqui foi importante falar menos e fazer mais!!!! ahahahahahahahahahha
Então, apenas algumas semanas depois dessa mensagem, eu engravidei! :)
Hoje estou com 5 semanas, descobrimos bem no começo dessa vez!
A gravidez do Luca descobri com 7 semanas, do Levi com 9 semanas, essa descobri com 3 semanas.
Nossa oração agora se converte pra que Deus nos conceda mais uma vez, saúde!
Estamos felizes demais! E é muito bom poder compartilhar essa notícia maravilhosa com você!
Ore por nós também!
Um beijo grande
Amora Branca


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Momento FlashBack - Banho no bebê

Vou voltar no tempo algumas vezes, pra poder contar coisas que gostaria de registrar.
Por exemplo, hoje eu vou lembrar do dia que a minha irmã, a Ló, chegou aqui em casa pra conhecer o Levi, e a minha experiência com o banho dos meninos quando recém-nascidos.
Fomos busca-la no aeroporto pela manhã, Luca foi vestido de bombeiro, Carlos procurando por ela, eu no carro esperando com o Levi. Sério, não tem emoção mais gostosa do que apresentar seu filho pras pessoas que você ama né?! Mas ao mesmo tempo é estranho apresentar quase 30 dias depois do nascimento, culpa da distância...
Nos encontramos, choramos, abraçamos!!!
Em casa, coloquei a Ló pra dar banho nele, foi a primeira vez dela com um bebê tão pequeno! Mas ela se saiu super bem e Levi sobreviveu! rs
Levi tomou banho nessa bacia das fotos até ter quase 2 meses. Eu achei muito mais prático do que encher aquela banheira enorme e levar pro quarto, ou dar banho no banheiro e pegar corrente de ar.
A bacia foi ótima. Por ser pequena, Levi se acomodava bem dentro dela, eu colocava em cima do trocador, era mais rápido pra encher e muito mais fácil de transportar, e bem prática pra higienizar antes do banho também.
Banho foi neura e problema quando o Luca nasceu, nossa! Lava a banheira com álcool, enche a banheira, verifica o termômetro, leva pro quarto, limpa o umbigo, limpa o bumbum, enrola na toalha, lava só a cabeça, seca a cabeça, enfia na água, vira de costas, seca, veste, agora esvazia essa banheira...levei 15 dias pra ter coragem de dar banho no Luca sozinha.
Com o Levi foi tudo muito mais relax, ligava uma música no quarto dele, limpava a bacia com sabão de coco, enchia a bacia com a água, testava a temperatura com antebraço, limpava ele e banho, enfia o menino todo na bacia, fim! E eu dei o primeiro banho do Levi em casa, com ajuda do Luquinha!
Foi tudo tão diferente...talvez o mais diferente na realidade, seja a prática que eu já tinha adquirido com o Luca, a tranquilidade de saber que não tem mistério, é banho e pronto.
Hoje é um daqueles dias que dá uma saudade enorme deles pitoquinhos assim. Alguém me empresta um RN pra dar banho?
11 de maio de 2013 - Levi

Levi e Tia Loló

Cheirinho de bebê limpinho! Saudades

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Eu volteeeeei, agora pra ficar!

Decidi voltar pro blog, me peguei lendo as atualizações que fazia e senti falta de ter documentado coisas tão legais que aconteceram desde a última vez que escrevi!
Luca e Levi são o maior barato, cada dia mais me apaixono por esse negócio de ser mãe e ensinar alguém a ser gente. Sei lá, de vez em quando pesa demais, é muita responsabilidade direcionar uma pessoa, por outro lado, é bacana demais saber que eu posso estar criando dois caras muito legais, íntegros, responsáveis e amáveis (tudo o que eu quero pra eles, e muito mais, claro.)!
Levi acaba de completar 1 ano e 6 meses, mudou nossa vida! Ele é o bebê mais doce e amável que eu já vi. Desde que nasceu vive no grude comigo, mama no peito até hoje (bastante, diga-se de passagem), mas a cada dia aprende mais a brincar com o irmão.
Ah O irmão, que era nosso reizinho absoluto e agora tem que dividir tudo: casa, brinquedos, papai e mamãe, e a tão preciosa ATENÇÃO! Como foi difícil aprender a dividir essa bendita entre os dois, o sentimento de culpa reinou por muito tempo dentro de mim, sempre que eu precisava dedicar atenção exclusiva pra algum dos dois. Mas agora as coisas caminham de forma tranquila, a gente vai aprendendo a dominar as situações novas, esse molejo que a gente aprende a ter quando se torna mãe.
De vez em quando, quando as coisas estão bem tranquilas, até pensamos em aumentar a família, mas daí vem alguma bagunça, pirraça ou vergonha na rua (pais de crianças maiorzinhas entenderão) e a vontade passa!
Por hoje é só, espero conseguir atualizar com frequência!
Beijos
Luca 3 anos e Levi 1 ano

terça-feira, 9 de julho de 2013

CONTROLE

5 DE JULHO DE 2013

Marido e eu fazendo o lanche da tarde e Luca entra na cozinha, puxa o pufe e coloca do lado da bancada, sobe no pufe e abre o controle do portão eletrônico.
Desceu do pufe e me falou alguma coisa do tipo ''tchau mamãe parquinho''.
Enquanto ele falava eu fechei o portão.
Daí ele saiu e foi na direção do portão, querendo ir pra rua!
Quando ele viu que estava fechado, gritou tão decepcionado!
Morremos de rir e agora o controle do portão mora em cima da geladeira.
FIM




quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

EXPLORAÇÃO DISCOVERY KIDS

Desde o ano passado eu queria levar o Luca nesse evento do Discovery.
Agora que ele assite os desenhos e A.M.A o Doki, achei que era hora de levar.
A programação é gratuita, a única coisa que você tem que fazer pra participar é a inscrição pelo site, ou ir pro shopping com paciência e esperar por um horário que tenha vaga. Eu fiz a inscrição pelo site: http://discoverykidsbrasil.uol.com.br/
No começo o Luca ficou bem assustado, não curtiu muito. Acho que por ser um ambiente fechado, crianças e adultos que ele não conhece, e os tios super ''empolgados'' que fazem as apresentações...gente, eles gritam muito nesse começo, na nave do Doki! Tipo aquela empolgação mega forçada ''Quem ama o Doki?!'', mas com aquela cara de desânimo...eu ri muito!
Luca com o Doki, presente do Tio Gegê e da Tia Lu
 Nas outras salinhas ele ficou mais relaxado, os tios eram mais tranquilos.
Gira gira pra achar o Doki

Na pscina de bolinha do Pequeno Príncipe

Com medo na sala do Pequeno Príncipe (muito escuro)
#chateadonocolodopapai


Pegando sementes pra plantar florzinha

Plantando com o Peixonauta

Assistindo o ''Velozmente''

Brincando

Passando na Lavadora de Idéias

Morrendo de medo da Mundi

Exploração Discovery Kids
 Num saldo final, foi muito legal! Ele se dividia entre curtir uma coisa e não curtir outra (super normal). Achei o pessoal que estava trabalhando lá muito simpático e atencioso. Vale a visita!
Fica no Shopping Iguatemi, pra crianças de 0 até 11 anos e vai até o dia 3 de fevereiro.
Tem estacionamento pra carrinho e guarda-volumes.


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

DON'T WORRY, BE HAPPY!

Faz um tempinho que estamos procurando um cãozinho pra adotar, um vira-lata.
Ontem ouvimos falar que no Zoonose iriam sacrificar não sei quantos cães e gatos, filhotes e adultos. Foi uma campanha que soltaram no Face, do tipo adote um cão, eles vão morrer e blá blá blá. Mas lá descobrimos que não iria ter matança nenhuma, só os cachorros e gatos que SEMPRE estão lá esperando pela adoção ou fazendo os 10 dias de observação de alguma doença.
Decidimos passar pra ver se teria algum legal aqui pra casa. Eu não queria adotar um cão adulto por não saber do histórico, sei lá, de repente era um cachorro agressivo, que não tinha bom relacionamento com crianças...
Gostamos muito de um filhotinho preto, e enquanto decidíamos se ele vinha pra casa ou não, um garoto saiu de dentro do canil com ele no colo! Quase chorei, queria bater o pé e dizer que ele era meu!!! Mas pra evitar escândalos, dei um carinho no cãozinho e um tchau, fiquei passada de tristeza!
Depois que o menino levou MEU cachorro, eu queria ir embora! Não tinha mais nenhum cãozinho no mundo pra mim (grávida pode fazer drama, tá?!).
Então, o marido decidiu entrar no canil mais uma vez e dar uma olhadinha antes da Drama Queen aqui se enfiar emburrada no carro.
Sai o marido do canil dizendo:
- Tem um lá que é bem fofinho, parece um piratinha, com uma manchinha preta no olho!
E eu:
- Ahan.... (cheia de má vontade...claaaaaro!)
Eu não podia entrar no canil por causa da gravidez, risco de toxoplasmose e tal. Vi poucos cachorros, só os que o Carlos achava interessantes, eu entrava rapidinho, olhava e saia. O Luca não entrou de jeito nenhum.
Então entrei de novo e vi, pequeno e fofo, em cima do pote de ração, o tal do pirata. Confesso que não amei de primeira nem me encantei como com o outro cãozinho, mas simpatizei.
Quando vi uma moça entrando no canil dizendo que queria adotar, eu quase gritei:
- Vou adotar ele, vai lá amor, pega ele correndo!
Morri de medo de perder mais um filhotinho! hehehehe
Então o Luca viu pela primeira vez o ''chorro'' e ficava pedindo desesperado pro papai colocar ele no chão! Ficou todo empolgado!
Em casa, o cãozinho tomou banho e vermífugo...e descobrimos que era uma fêmea!
Vamos chamá-la de Happy!!! Que é bem dócil e fofinha e já ganhou apelido do Luca: ''Pépi''.
O piratinha no canil

Tomando um banho
Luca brincanco com o ''chorro'' ''au-au'' ''Pépi''


HAPPY



domingo, 18 de novembro de 2012

IT'S A BOY!

Mais um meninão vem aí!
Depois de tanta demora e espera está confirmado, o Levi vem aí!
Decidimos o nome uma semana antes de descobrir o sexo, foi uma saga até aqui!
Os nomes de menino estavam difíceis de agradar o coração, nenhum batia, encaixava! Se você já escolheu nome de filho, sabe do que eu estou falando!
Depois, foram mais de três ultras só com a intenção de confirmar o sexo do bebê! Na primeira, o médico chegou a apostar que era um menino, e eu juro, eu vi o pintinho, mas por querer tanto uma menina agora, achei que era cedo demais pra confiar no palpite dele.
Ok, hora da confissão: eu queria DEMAIS uma menina! Na segunda ultra o médico chegou a dizer que era 90% de chance de ser menino, e eu chorei, fiquei triste! Fiquei pensando que ainda existiam 10% de chance de ser uma menina, e que teria mesmo que repetir a ultra em duas semanas. Nessa ultra, o bebê estava de pernas cruzadas, mas dava pra ver nitidamente o saquinho e o pintinho...
Então, nessas duas semanas de intervalo entre as ultras, eu orei muito e pedi pra Deus acalmar meu coração, cumprir sua vontade, levar a tristeza embora! Na realidade, não existia motivo pra tristeza, porque o plano de Deus sempre é melhor que o nosso!
Dessa vez também orei pra que Deus nos desse o nome desse bebê, e não poderia ter sido mais perfeito!
Levi, sacerdote! Que Deus abençoe sua vida meu filho, que sua chegada alegre nossa vida, que você ame ao Senhor acima de todas as coisas! Que teu tesouro esteja guardado em Deus, que seus dias sejam cheios de paz! Que seu lar seja abençoado e repleto da graça que vem do céu!
Não poderia estar mais feliz em celebrar a vida do meu menininho, do meu caçulinha!!!!
Ps. mas já vou deixando o aviso, tentativas para o terceirinho virão!!!!